SALADA DE ESPAGUETE DE PALMITO PUPUNHA AO MOLHO PESTO


O palmito pupunha é um gênero de palmito cultivado, contrastando com as espécies nativas (como a juçara, açaí) que estão sob risco de extinção por conta da extração descontrolada. É nativo da região amazônica.
Eu utilizo apenas o palmito pupunha de cultivo sustentável.

Ingredientes:
1 embalagem de tomatinho cortado em metades
1 embalagem palmito pupunha em fios

Molho
1 xícara de chá de folhas de manjericão
1/2 xícara de chá de castanha do pará ou pinholes
1 dente de alho
1/2 xícara de chá de azeite ( se houver necessidade colocar mais)
Sal a gosto
Pinholes ou castanha do Pará para finalizar o prato.

Modo de fazer:
Escaldar o palmito pupunha na água fervente por uns 3-5 minutos
Se for in natura deixar 5 ou mais minutos, ir experimentando, pois dependerá do tipo do palmito.
Retirar da água fervente e escorrer bem.

Para o pesto:
Triturar todos os ingredientes até formar um patê.
Ir provando os temperos, e deixando ao seu gosto.
Temperar o espaguete de palmito com o pesto.
Adicionar os tomatinhos.
Para servir, tostar uns pinholes ou algumas castanhas do Pará na frigideira e colocar por cima do espaguete de pupunha (opcional)

FRICASSE DE FRANGO À MODA BRASILEIRA

Um prato muito gostoso e fácil de fazer que com certeza, agradará a todos! Vale a pena experimentar.

Ingredientes

1 lata de creme de leite
1 lata de milho verde
1 copo de requeijão cremoso ou cream cheese
100 g de azeitona verde sem caroço
2 peitos de frango cozidos e desfiados
200 g de muçarela ralada no ralo grosso ou em fatias
1 pacote de batata palha
2 xícaras de caldo de frango
1 pitada de sal

Modo de fazer
Cozinhar o peito de frango com água e temperos até amolecer.
Reservar o caldo e desfiar o peito.
Bater no liquidificador o milho, o requeijão, o creme de leite e o caldo do peito.
Refogar o creme do liquidificador com o frango desfiado, as azeitonas e o sal até ficar com uma textura espessa.
Colocar o refogado numa assadeira, cobrir com a muçarela e espalhar a batata palha por cima.
Levar ao forno até borbulhar.
Servir com Arroz Branco e salada verde.

TORTA DE RICOTA COM ABOBRINHA, QUEIJOS, ERVAS E MASSA INTEGRAL

Mais uma grande e deliciosa experimentação na minha cozinha com ótimo resultado!

Ingredientes da massa

1 xícara de chá de farelo de aveia
1 xícara de chá de farinha integral
1/2 xícara de chá de azeite
3/4 xícara de chá de água
1 colher de café rasa de sal

Modo de fazer
Misturar a aveia, a farinha integral, o azeite, o sal e a água que deve ser adicionada aos poucos. Amassar muito bem até desgrudar das mãos.
Cobrir o fundo e as laterais de um refratário ( não precisa untar), furar o fundo com garfo e levar ao forno preaquecido a 180ºC por 10 minutos.

Enquanto isso preparar o recheio

Ingredientes
300 g de ricota fresca amassada
100g de queijo minas meia cura
2 colheres de sopa bem cheias de queijo parmesão ralado
1 cebola grande picada
1 alho bem picadinho
1 abobrinha ralada
1 colher de chá de orégano
1/2 xícara de chá de salsa e cebolinha picadas
1/2 xícara de manjericão picado
1 colher de sopa de alcaparras ou azeitonas picadas ( opcional)
Uma pitada de sal ( importante provar)
Um fio de azeite
Um punhado de castanha do Pará, amêndoas picadas ou sementes de abóbora torradas.

Modo de fazer
Misturar todos os ingredientes muito bem, menos as nuts e despejar na massa já assada, polvilhar um pouco de queijo ralado e por cima espalhar as nuts.
Levar ao forno por 30 minutos.
Servir quente, morna ou fria com salada.

ESPAGUETE, ALHO PORÓ, TOMATES FRESCOS E ERVAS AROMÁTICAS

Com poucos ingredientes, mas de ótima qualidade, você consegue preparar em pouco tempo uma massa com grande sabor!
Enquanto a massa cozinha (espaguete de grano duro) com bastante água fervente salgada até atingir o ponto ao dente, você prepara o molho.
Molho
Refogar no azeite 1 cebola picada , 2 dentes de alho picados, 1 alho poró, tanto a parte branca quanto as folhas, fatiado finamente.
Acrescentar 6 tomates sem pele e sem sementes picados, sal, orégano, pimenta do reino moída na hora, salsinha e cebolinha picados e no final juntar folhas de manjericão.
Escorrer a massa e jogar no molho, deixar pegar gosto rapidinho e servir imediatamente com muito queijo parmesão ralado e BOM APETITE!

ATUM FRESCO À ESPANHOLA

Ingredientes:
1 kg de postas de atum fresco cortados com a espessura de um dedo

2 dentes de alho picadinhos

2 cebolas grandes cortadas em meias rodelas

½ xícara de chá de cheiro verde picado (salsinha e cebolinha)

½ copo de vinho branco ou de vinagre de vinho branco

Sal, pimenta do reino e azeite a gosto

Modo de fazer:
Temperar as postas de atum com sal, pimenta do reino e bastante azeite, deixar de molho por 20 minutos.

Aquecer uma frigideira antiaderente e fritar as postas até começarem a dourar. Enquanto isso, cortar as cebolas em meias rodelas bem finas e deixar de molho em azeite.
Quando terminar de fritar as postas de atum, reservar e na mesma frigideira dourar as cebolas. Quando elas estiverem douradas adicionar o vinho, deixar evaporar e colocar o cheiro verde.

Montagem do prato:
Em uma travessa refratária colocar as postas e sobre elas dispor as cebolas refogadas, levar ao forno por alguns minutos, apenas para que tudo tome gosto.

Dica: Quando o atum está muito caro, costumo preparar esse prato com outro peixe chamado Meca (atum branco). Tem a mesma consistência do atum, é muito saboroso e com igual sabor, além, de ser bem mais barato.
Se quiser sofisticar, refogue juntamente com as cebolas cogumelos frescos, fica muito bom.

PURÊ DE BATATA DOCE, MANDIOQUINHA E CENOURA

Um gostoso e elegante acompanhamento para carnes e peixes

Ingredientes
2 batatas doce
3 mandioquinhas
3 cenouras
1 cebola
1 dente de alho
Sal e azeite a gosto
1 caixinha de creme de leite (200g)
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

Modo de fazer
Descascar tudo e cortar em pedaços médios.
Refogar a cebola e o alho no azeite, adicionar a batata doce, a mandioquinha e a cenoura, colocar sal e deixar refogar um pouco.
Acrescentar água fria até cobrir tudo, tampar a panela e deixar cozinhar até amolecerem bem. Caso haja necessidade acrescentar mais água aos poucos.
Não deverá sobrar água na panela.
Amassar tudo muito bem.
Misturar o creme de leite e o queijo ralado.
Colocar o purê num refratário e levar ao forno preaquecido a 180°C por 15 minutos.

DICA
Os legumes devem ser misturados ainda quentes com o creme de leite para que não se formem grumos durante o preparo do purê.

Você pode fazer algumas substituiçōes tais como:
Batata, mandioquinha e cenoura
Abóbora, batata e cenoura
Batata, batata doce e mandioquinha
Batata, batata doce e abóbora
Mandioquinha e batata
Em todas elas poderá substituir o alho por alho poró, fica muito saboroso.

PUDIM DE MARIA MOLE


O doce finaliza uma boa refeição, um banquete, uma festa, acompanha um chazinho da tarde, um cafezinho, um bate-papo, uma parada no meio da tarde, uma visitinha, um aconchego!

Esse doce tem duas consistências: a de pudim e a de sorvete.
-Consistência de sorvete, retirar do freezer um pouco antes de servir.
-Consistência de pudim deve ser retirado duas horas antes e deixado na geladeira.

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
1 lata de leite comum
1 pacote de maria mole

Modo de fazer:
Caramelizar uma forma de pudim.
Todo pudim leva uma calda de açúcar para caramelizar a fôrma, para isso vamos utilizar:
1 xícara (chá) de açúcar
½ xícara (chá) de água
Modo de fazer a calda
Espalhar o açúcar no fundo de uma panela grande e levar ao fogo brando deixando derreter suavemente movimentando ligeiramente a panela.
Quando o açúcar estiver bem dourado, juntar meia xícara de água fervente e mexer com uma colher apropriada.

Pudim
Preparar a maria mole conforme as indicações da caixa.
Bater todos os ingredientes no liquidificador, despejar em uma fôrma de pudim caramelizada, deixar esfriar e levar ao freezer (fazer de véspera).

Para desenformar o pudim com mais facilidade, colocar a forma em um recipiente com água quente por 30 segundos, isso vai ajudar o pudim a soltar da fôrma.

SARDINHAS À ESCABECHE

Mais uma quaresma se inicia e como manda a tradição, vamos comer peixe!

Este prato tem suas origens na cozinha portuguesa e espanhola. É um aperitivo muito apreciado para ser saboreado com pão e acompanhado por um bom vinho, mas uma boa cervejinha também vai bem, principalmente em dias muito quentes!

Ingredientes:
1 kg de sardinhas inteiras, sem cabeça, escamas e sem as vísceras

3 cebolas médias cortadas em meias rodelas

4 dentes de alho cortados em lâminas

3 tomates maduros cortados em rodelas finas, sem a pele

Suco de 1 limão

½ copo de vinho branco seco

½ copo de vinagre de vinho branco ou de maçã

1 colher de sopa de orégano

1 colher de sopa de folhas de louro

½ xícara de chá de cheiro verde picado (salsinha e cebolinha)

1 colher de sobremesa de sal

1 copo de azeite

Modo de fazer:
Após lavar as sardinhas, temperar com sal e suco de um limão. Reservar

Misturar as cebolas fatiadas com o alho em lâminas, os tomates, o cheiro verde, o orégano e o louro.
Colocar um pouco de azeite no fundo de uma panela de pressão, fazer camadas alternadas de sardinhas e temperos. Por cima de tudo jogar o vinho branco com o vinagre e o restante do azeite. Tampar a panela e levar ao fogo, quando começar a chiar, deixar por 30 minutos, desligar e esperar esfriar totalmente. Destampar a panela, retirar cuidadosamente as sardinhas, transferir para uma travessa e levar à geladeira para curtir. Fazer de véspera.

SORVETE DE GOIABA

Uma delícia de sorvete, fácil, rápido e leve!

Goiaba é o fruto da goiabeira, árvore da espécie Psidium guajava, da família Myrtaceae, originária da América tropical. Ocorre sobretudo no Brasil, na América Central e atualmente encontra-se bastante difundida no sudeste da Ásia.

Existem inúmeras variedades, as duas mais comuns são a branca, de casca esverdeada e interior amarelo-esverdeado pálido, e a vermelha, de casca amarelada e interior rosado
As goiabas são consumidas principalmente in natura ou em forma de doce, chamado goiabada. Compotas, geleias e sucos também são comuns. São muito ricas em vitamina C, com de 180 a trezentos miligramas de vitamina por cem gramas de fruta (mais do que a laranja ou o limão).

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
A mesma medida de polpa de goiaba (aproximadamente de 3 a 4 goiabas vermelhas)

Modo de fazer:
Lavar bem as goiabas e retirar a ponta preta (deixar a casca). Bater no liquidificador com 1/3 de copo de água. Coar a mistura.
Bater a mistura de goiaba com o leite condensado e com o creme de leite. Colocar em uma taça e levar ao freezer.
Retirar do freezer 1 hora antes de servir.

SARDE ALLA TIANELLA, sabores da minha infância!

Tianella é um tipo de travessa de barro utilizada para preparar alimentos que vão ao forno a lenha.
Esta receita de preparo facílimo e muito saboroso é bastante nutritiva, pois a sardinha contém ômega 3, Cálcio, Fósforo, Potássio, vitaminas A e B, além de ser um peixe barato e muito saboroso!
As sardinhas são peixes da família Clupeidae, aparentadas com os arenques. Geralmente de pequenas dimensões (10-15 cm de comprimento).
O nome sardinha vem da ilha da Sardenha (Itália) onde um dia já foram abundantes.
As sardinhas vivem à superfície do mar e alimentam-se do Plâncton.
Plâncton é uma palavra grega que significa “vida que flutua”. É um conjunto composto por seres orgânicos na maior parte microscópicos que flutuam nas águas doces e salgadas. A exposição do Plâncton ao Sol origina a concentração de vitaminas devido ao fenômeno da fotossíntese. Assim o Plâncton torna-se um verdadeiro petisco para os cardumes de sardinhas e outras espécies que dele se alimentam.

Ingredientes:
1 kg de filés de sardinha

Suco de um limão

1½ xícara de chá de farinha de rosca

½ xícara de chá de queijo tipo parmesão ralado

2 colheres de sopa de orégano

1 colher de sopa de alho picado

½ xícara de chá de cheiro verde picado (salsinha e cebolinha)

1 colher de sopa de folhas de louro

Azeite e sal a gosto

Modo de fazer:
Lavar bem os filés de sardinha (retirar o máximo de espinhas que puder), salgar e colocar o suco de limão. Reservar

Misturar a farinha de rosca com o orégano, queijo, alho, cheiro verde e o louro, fazendo uma farofa.
Montagem do prato:
Em uma travessa refratária colocar um pouco de azeite no fundo e fazer uma camada de sardinhas, sobre elas espalhar a farofa e regar com bastante azeite. Repetir as camadas, sempre regando com o azeite, terminar com a farofa e azeite. Levar ao forno a 180ºC e assar até que tudo esteja dourado, por aproximadamente de 15 a 20 minutos.
Este prato pode ser servido quente ou frio e acompanhado de salada de tomate, combina perfeitamente.